segunda-feira, 30 de julho de 2012

Notícias de Alagoas

Regularmente recebo e-mails da minha colega de ministério Adla, que cursou o Liderança comigo em 2008 e hoje atua como missionária da Apec em Alagoas. Fique feliz comigo com as notícias de julho:


“Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor.” Amós 8:11

                Gostaria de compartilhar com você o que aconteceu nesse mês de julho.
Tivemos 20 Clubes Bíblicos e alcançamos mais de 1600 crianças. Há tantos testemunhos para serem compartilhados.
Vou escrever alguns testemunhos para que a alegria que estou sentindo agora, também seja a sua:
  • Após um menino ouvir a lição bíblica sobre a cura do servo do centurião, um menino aceitou Jesus e foi para o aconselhamento, quando entramos para aconselhá-lo, o menino disse que não se sentia digno de receber Jesus porque ele tinha muito pecado, ele perguntou se ele poderia se ajoelhar para mostrar a Deus o quanto ele se achava indigno de receber o presente de Deus, a salvação, ele queria se ajoelhar como forma de gratidão a Deus...
Nem preciso dizer o quanto meu coração ficou feliz em ver um menino de 11 anos reconhecendo seu pecado, se humilhando diante de Deus e tendo coragem de ficar ajoelhado na minha frente para receber e confiar em Jesus como Salvador.
  • No Pontal da Barra, um bairro onde antigamente era um centro de macumba, as pessoas praticavam sacrifício humano para o ritual que era desenvolvido. A missionária que trabalha no local nos falou das dificuldades e bênçãos de trabalhar nesse bairro, graças a Deus, muitas crianças participaram do clube bíblico e receberam Jesus como Salvador, a opressão que havia naquele lugar era nítida, pedimos oração para várias pessoas, por isso, sou grata a você que orou por mim durante esse mês e me deu cobertura espiritual. Um dos meninos que aceitou Jesus como Salvador se chama Bruno, ele vendia drogas, por favor, orem por ele, para que ele continue crescendo para o Senhor e que Ele confie que o Senhor dará forças para resistir à tentação.
  • Realizamos clubes Bíblicos com crianças do Iraque, um bairro de Marechal Deodoro, foi uma benção. Várias crianças foram aconselhadas à salvação, elas ganharam Bíblia, folhetos e ainda lembro-me do rostinho de muitas delas respondendo as perguntas do aconselhamento felizes porque estavam se tornando filhas de Deus.
  • Uma criança do município de Boca da Mata disse que quando estivemos lá em 2011 ela recebeu Jesus como salvador durante o Clube Bíblico, mas a mãe dela disse que ela era católica, por isso, ela nunca mais iria a uma igreja evangélica, então, como ela mora em um sítio, aos finais de semana ela vai a Boca da Mata para ficar na casa de uma amiga, a família dessa amiga é cristã, dessa forma ela tem oportunidade de continuar crescendo para Deus, indo à igreja aos domingos e lendo a Bíblia durante a semana, o nome dela é Artemísia, por favor, continue orando por ela.
  • Tivemos clubes bíblicos em bairros ricos de Maceió, foi maravilhoso! Há muito para ser compartilhado espero que um dia possamos conversar mais e dizer como sou grata a Deus por estar nesse ministério e por ter você comigo.
  • Por favor, continuem orando por mim, este mês de agosto estaremos começando novas escolas públicas para compartilhar a mensagem de salvação com novas crianças alagoanas. Estaremos retornando as aulas da APEC, visitando igrejas, e etc.
  • Estarei participando do projeto de evangelização de crianças no Amazonas, no final de agosto, e dia 07 de setembro que é meu aniversário, ainda estarei no projeto no Amazonas, passarei meu aniversário evangelizando os índios e treinando professores, quer aniversário melhor que esse¿!
Para glória de Deus, consegui comprar as passagens com meus pontos do cartão da TAM, mas ainda falta pagar o valor de participação no projeto, estou certa que o Senhor enviará o necessário para minha participação no projeto do Amazonas. Estou completamente quebrantada, com a maior alegria em pensar que passarei 10 dias evangelizando índios e treinando homens e mulheres de Deus no Amazonas. Estou contando os dias para ir ao Amazonas, continuem orando por mim para que eu consiga o necessário para ir ao projeto, para que o Senhor me proteja, me dê graça, unção e use-me para glória de Seu nome.
                Não há palavras de gratidão suficientes para agradecer por sua cobertura espiritual, obrigada por orar por mim, obrigada por ofertar em meu favor, durante o mês de julho estive em vários municípios e projetos evangelísticos, não vim em casa o mês inteiro, por isso sou grata a Deus por você que me enviou oferta e me deu condições de cumprir minhas obrigações e ficar com minha mente somente na evangelização das crianças. A cada dia que me alimentava lembrava-me de você que está se deixando ser usado por Deus para abençoar minha vida e ministério. Louvo a Deus por sua vida! Que o Senhor continue te abençoando grandiosamente.
No amor de Cristo e pela salvação das crianças,
Ádla Santos
Ofertas:
Banco do Brasil
Ag. 2274-8
Conta Poupança: 9017-4
Variação: 1

Caixa Economica:
Ag. 0840
Conta Corrente: 0013039-2
Op. 001

sábado, 28 de julho de 2012

Santa Maria do Boiaçú - Aulas

Acordei às 7h da manhã. Tinha marcado o treinamento para as 8h, então, não tinha muito tempo. Corri para a igreja, e às 8h05 apareceu a primeira aluna, a Ada. Eu tinha elaborado uma apostila básica, sucinta e com tudo que, eu acreditava, era necessário para quem está começando no Ministério Infantil.
No total, 17 pessoas participaram do curso, que durou o sábado o dia todo e o domingo de manhã, após o culto matutino. Eu fiquei muito feliz, pois não foram só professores da igreja que participaram, e todos se mostraram muito abertos a aprender e aplicar o que eu havia ensinado.
Os alunos, em um dos momentos em que pedi que fizessem visuais para usarem em classe
Os pastores Silva e Manoel também participaram. Olha eles na foto acima. Achei uma graça eles participarem. Nunca tinha dado aula para pastores, rs.
No final do curso, pedi que eles orassem para que, se possível, viessem a Boa Vista para participar de um curso de EBF que a Apec está organizando para o início de dezembro. Já pensou uma EBF em Santa Maria? Ia fazer o maior sucesso!
Fiquei super orgulhosa de tirar a foto final, com todos os alunos com seus certificados. E eles, super felizes.
Voltamos no domingo, 22, às 12h30, chegando em Boa Vista duas horas depois, porque pegamos chuva na volta. A experiência em Santa Maria do Boiaçú foi muito rica para mim e para todos que foram. Segundo meus alunos, também foi boa para eles. Hoje tenho colocado diante do Senhor um projeto de evangelismo de crianças naquele lugar, pois senti a opressão, pelos problemas que eles sofrem ali, e já houve casos de abuso sexual de crianças na região. Oro para que o Senhor me dê forças, sabedoria do alto e organização para que esse projeto realmente saia. Que Ele levante pessoas, líderes, professores, recursos financeiros para que o sonho se torne realidade.
Conto com a sua oração.
Em Cristo,
Tia Sara

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Santa Maria do Boiaçú - Saída de Boa Vista



Estávamos preparados para sair de Boa Vista às 9h da manhã do dia 20, sexta-feira. O tempo não estava bom, pois estava chovendo muito aqui e lá, então tivemos que esperar que melhorasse e só embarcamos com sol a pino às 15h.
A vista do Aeroporto Internacional de Boa Vista do lado da pista, de dentro do avião de Asas.
Durante a viagem, como o avião voa mais baixo que aqueles grandões das companhias aéreas, deu para ver bastante coisa. Como a floresta é enooooorrrmmmeee e como tem tantos rios! Às vezes esqueço que vivo em um lugar que chama a atenção do mundo todo. Também pudera, olha isso:





Chegamos em Santa Maria exatamente 1h50min após a decolagem. O piloto, Denis, de Asas de Socorro, já tinha voado para lá há alguns tempo, mas não tinha ido recentemente. Ele tinha ouvido falar que havia uma pista nova, porém, quando chegamos, ela ainda estava em construção. Pousamos na antiga, mesmo, que, segundo ele, para os padrões da região, está ótima. Ele só não gostou porque, devido à chuva, em uma das extremidades da pista havia lama e sujou o avião...


Essa foto com esses caracteres tá "trash", né? rs. Mas vale a intenção...rs
O momento do pouso.


A pista
Fomos recepcionados pelos irmãos da igreja e por alguns moradores curiosos, que queriam saber quem chegava a Santa Maria. O irmão Lourival, que tem uma das poucas motos que circulam por Santa Maria, nos recepcionou, levando nossa bagagem até a casa do pastor Manoel. O pastor é titular da Congregação Batista Monte Horebe, filha da Igreja Batista Central de Boa Vista.

O irmão Lourival e sua moto
Fomos andando da pista para a casa do pastor Manoel. Foram mais ou menos 500 metros de caminhada. 
As ruas de Santa Maria do Boiaçú são cimentadas, não asfaltadas. Lá não circulam carros: só motos e bicicletas.
Na casa pastoral, pude tirar o tênis enlameado, colocar uma sandália rasteira e ir na casa dos irmãos que tinham telefone fixo para tentar ligar a cobrar para o meu esposo. Em vão. Como tinha chovido muito de manhã, os telefones não estavam nos seus melhores dias e fui obrigada a ligar para o único convencional que aceitava a cobrar, o do meu trabalho. Falei com a minha mãe e pedi que ela ligasse pro meu esposo. Eu queria tanto falar com ele. Ele estava tão preocupado comigo! Mas ainda não tinha sido dessa vez. A irmã Vera, esposa do pastor, disse que os telefones públicos eram ainda piores, então desisti mesmo de falar com ele. Voltamos para a casa pastoral, lanchamos e tomamos banho. A casa estava sem água, então teve que ser banho de balde, mesmo.
A casa pastoral
Naquela noite, começou a conferência da congregação, em que o pastor Silva pregou. 
A fachada da congregação
Terminou cedo e voltamos para dormir. Fiquei assustada porque as ruas estavam completamente escuras na volta. Eu perguntei por que ninguém colocava lâmpadas, e me responderam que até colocavam, mas alguns adolescentes quebravam, afinal, eles gostavam mesmo era do escurinho, pode?
Eu e a Késia dormimos em um colchão no chão do quarto. No mesmo cômodo dormiram a irmã Vera e o casal de filhos do pastor: Rayane e Magno, que dias antes tinha completado 11 anos. Um fofo, ele.
Mas eu ainda estava pensando no meu esposo, com quem eu não tinha conseguido falar. E fui dormir com uma pontinha de saudade dele, pensando que no outro dia eu tinha bastante trabalho...

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Santa Maria do Boiaçú - Preparação

Há cerca de um mês o pastor Silva, presidente da Igreja Batista Regular Central de Boa Vista, me convidou para dar um treinamento para professores de crianças em Santa Maria do Boiaçú, comunidade ribeirinha do município de Rorainópolis, sul de Roraima, já próxima do Amazonas. O acesso é feito só por barco e por avião.
Para capacitar os professores que, segundo o pastor, nunca tiveram treinamento na área, elaborei uma apostila básica, com as principais noções do ministério infantil.
Como de praxe, sempre ensinamos o professor a aplicar a mensagem da salvação. Um recurso que gosto muito de levar nesses seminários são os marcadores do plano de salvação. Precisei fazer 30, que era o número de alunos que estavam previstos.
Esses marcadores servem para o professor achar com mais facilidade na Bíblia cada um dos cinco versículos que ele tem que citar quando apresenta o plano de salvação, e se diferenciam pelas cores (amarelo ou dourado; cor escura, que pode ser preto, azul marinho, cinza ou marrom; vermelho; branco; verde). Cada cor representa uma verdade fundamental que precisa ser explicada para a criança (dourado significa Deus e seu amor; escuro significa o pecado; vermelho, o sacrifício de Jesus na cruz; branco, o coração puro quando entregamos nossa vida a Jesus; verde, o crescimento espiritual).
Todo professor ama receber esses marcadores, mesmo quando eles não são bonitos, como os que eu faço. Gente, desenho não é comigo, então eu sofro pra fazer qualquer coisa nesse sentido. Olha como eles ficam feios:
E o pior: não sei o que deu na minha cabeça que ao invés de eu fazer um círculo amarelo, fiz um coração amarelo. E essa árvore verde? Parece uma árvore? hihihi. Essa sou eu desenhando.
Abraços,
Tia Sara

terça-feira, 24 de julho de 2012

Pedido de oração

Olá, queridos seguidores.
Hoje estou muito triste porque há pouco recebi a notícia de que a Cosma, amiga de ministério que atua no Amazonas, com o esposo, César, precisou passar por uma cirurgia para retirada de um tumor no cérebro. O tumor não foi todo retirado porque era muito grande, do tamanho de uma laranja, e os médicos estão estudando a possibilidade de ela ser transferida para outro estado, onde haja mais recursos nessa área.
O César e a Cosma cursaram o Instituto de Liderança da Apec comigo em 2008, e no ano seguinte nos visitaram em Roraima para ajudar nas programações do campo local. Amo muito esse casal e venho aqui pedir oração por eles nesse momento difícil.
Em Cristo,
Tia Sara

segunda-feira, 23 de julho de 2012

sábado, 21 de julho de 2012

Dobraduras

Eu não sou a melhor artista dos últimos tempos. Na verdade, de tempo algum. Para pessoas com poucas habilidades artísticas, como eu, a dobradura se mostra uma ferramenta muito útil e fácil de fazer. Por isso, exponho aqui algumas que recebi da Ivonete, minha amiga virtual. Espero que sirvam para você. Abraços,

Tia Sara





sexta-feira, 20 de julho de 2012

Idéias de decoração para sala de aula

Uma sala infantil bem decorada enche os olhos da criançada e dá novo ar ao ambiente. Por isso, hoje vou mostrar diversas idéias de decoração. Algumas foram extraídas do blog http://artesbruxinhadepano.blogspot.com.br/.
Olha que fofo o cartaz de ajudante do dia:


Para o cantinho da leitura, que tal caprichar nas caixas de livros? As idéias abaixo são do blog http://christinazul.blogspot.com.br/:

Nesse mesmo blog, há uma idéia de calendário com o tema da Arca de Noé. Muito fofo.

Que tal deixar até mesmo as lixeiras decoradas? Essas ganharam o tema Turma da Mônica, mas você pode fazer com o tema que quiser.
Espero ter inspirado você a deixar sua sala de aula ainda mais bonita. Beijinhos,
Tia Sara

terça-feira, 17 de julho de 2012

Berçário, não; Espaço de desenvolvimento infantil, sim!

No Multiply da Cláudia Guimarães (http://socorrooooooo.multiply.com/journal/item/400), autora do livro Mulheres Geradoras de Vida, da Editora Vida, ela faz uma abordagem muito interessante a respeito do Berçário na igreja. Leia:


Berçário NÃO!! Espaço de desenvolvimento infantil SIM!!

Vamos lá mamães, professoras, vamos lá igrejas, vamos mudar o nome do nosso espaço para os bebês na igreja!!!
A palavra BERÇÁRIO te lembra o que? Pra mim lembra berço... um lugar para o bebê dormir sossegado, eu hein!!! o que eu menos quero é que o bebê quando estiver comigo na igreja, durma.
O que eu quero é que ele cresça em sabedoria, estatura e graça, como Jesus cresceu quando veio a terra como um bebê, e foi assim que Ele cresceu diz a palavra de Deus. E eu quero o mesmo para nossos bebês, nossos filhos, aleluia!!!!
Um lugar onde as coisas aconteçam!! Onde brincando, sendo estimulado, se desenvolvendo, aprenderá sobre o amor de Jesus, sendo muito abençoado por pessoas que o amam e estão dispostas a investir na sua vida por amor a Cristo Jesus.
Por isso, comece pelo nome, abandone o chamado berçário, que muitas vezes é um depósito de bebês, lugar para trocar a fralda, dar mamadeira, nada acontece do novo de Deus para eles.
Chame o "berçário" de Espaço de Desenvolvimento Infantil, este é o nosso alvo para a vida de nossos bebês, de cada herança bendita que recebemos das mãos do Senhor Jesus.


A autora disse ainda que no livro dela há várias dicas de como montar um espaço desse na sua igreja e treinar sua equipe. Olha a foto de um exemplo:


Achei a idéia muito interessante, por isso postei aqui. Imagina uma salinha dessas na sua igreja? Seria perfeito, não é mesmo? Então ore e trabalhe para que isso aconteça.
Abraços,
Tia Sara

sábado, 14 de julho de 2012

Idéias de brincadeiras

Que tal brincar um pouco com as crianças? Está sem idéia? Aqui vão algumas, aproveite:


Escalando a montanha

Material necessário:
2 faixas de feltro marrom, cinza ou verde.
Com ambas você deverá formar a "montanha" no flanelógrafo.
Cada faixa deve ser dividida e marcada em 10 partes iguais.
Será necessário ainda:- 2 figuras de alpinistas , 1 bola de soprar (bexiga, balão);- 1 Alfinete
Instruções:1. Coloque as duas faixas no flanelógrafo em forma de um "V" invertido;
2. Divida a classe em 2 grupos, cada um representado por um alpinista;
3. O objetivo de cada grupo será chegar primeiro ao alto e estourar a bola;
4. As perguntas serão feitas aos grupos alternadamente. Para cada resposta certa, o alpinista sobe mais um espaço indicado no lado da montanha.
Aquela pergunta

Material necessário:
1 ponto de interrogação de isopor, de 2 cm, forrado atrás com papel camurça.
O ponto deve ter de 10 a 20 furos pequenos e redondos espalhados pela superfície para colocação de rolinhos de papel com perguntas sobre a lição.
Outro material alternativo poderá ser o emborrachado (E.V.A).
Instruções:1. Coloque o ponto de interrogação no flanelógrafo e em seus furos coloque os rolinhos;
2. As crianças virão à frente, uma de cada vez, apara pegar um rolinho, abrir, ler e responder a pergunta;
3. Se não souber a resposta coloca o rolinho de volta no ponto e perde a vez.
Quem sou eu?

Material necessário: Papel cartão em forma de seta, letreiro com nomes de personagens bíblicos, letreiros com características do personagem.
Instruções
Cola-se o nome do personagem na frente da seta e suas características no verso,
ex: Frente A.C.A.B.E
Verso: Casou com a filha do rei de Sidom.
Deixou sua esposa introduzir o culto a Baal
Era o rei que foi desafiado pelo profeta Elias
Após sua morte teve suas carnes comidas por cães
Para cada letra do nome do personagem, faz-se uma pergunta.
A disputa pode ser feita entre duas crianças ou entre equipes.
Ganhará aquele que disser a resposta certa.
Caso um aluno dê a resposta errada o outro ganhará; se não houver a resposta certa, é melhor passar a vez.
A cada passagem de vez mostra-se uma nova letra do nome.



E ainda tem essas aqui:



1) CORRIDA DOS ALEIJADOS
Tira-se 0 ou 1 para saber qual será a dupla inicial. Em pedaços de papel, serão escritas várias condições físicas nas quais os corredores deverão correr. Ex.: "Sem o braço esquerdo", "Sem a perna direta", "Sem os dois braços", "Sem as duas pernas"... Enfim, o objeto é sortear como cada corredor deverá correr. Como em toda corrida, ganha quem chegar primeiro. Quem vencer, escolhe o novo adversário. Ganha a corrida o vencedor da última dupla.

2) SALTO
Jogam dois representantes de cada equipe. O objetivo é chegar primeiro, dando saltos com um pé só (como se estivessem medindo alguma distância em metros). Cada jogador terá direito a um salto por vez. Porém, ele só pode usar uma perna para saltar, e durante esse salto, deverá deixar a outra perna no mesmo lugar aonde estava. Só depois que ficar firme poderá trazer a outra perna pro local que conseguiu chegar com o seu salto. Ganha quem cruzar a linha de chegada primeiro.

3) CORRIDA DE SACOS
Cada corredor deve entrar dentro de um saco de linhagem e amarrá-lo na cintura. É uma corrida de ida e volta. Na ida, vai de frente. Na volta, vem de costas. Se cair, levanta e continua. Ganha quem chegar primeiro.

4) PASSINHOS
É uma corrida só de ida onde vários participantes deverão correr como se estivessem medindo uma distância em pés. Quando pisar com o pé direito, deverá pisar o pé esquerdo imediatamente colado na frente do direito e por aí vai. Ganha quem chegar primeiro.

5) CORRIDA DO PAPELÃO
Correm um representante de cada equipe. Cada competidor receberá dois pedaços de papelão, para colocar embaixo dos pés. Primeiro, ele pisa em um dos papelões e, quando for dar o passo, coloca o outro na frente, pisa nele e torna a repetir a operação, de tal forma que ande pisando neles o tempo inteiro. A corrida é só de ida. Quem cruzar a linha de chegada primeiro, vence.

6) CORRIDA DOS CEGOS
Corrida comum, só de ida. Ganha o corredor (VENDADO) que cruzar a linha de chegada primeiro.

7) CORRIDA DO AÇOUGUEIRO
Corrida de ida e volta onde correm dois representantes de cada equipe. Os competidores deverão correr como a dança do açougueiro, do Pânico na TV. Na ida, vai de frente. Na volta, vem de costas. Se cair, levanta e continua. Ganha quem chegar primeiro.

8) CANGURU
Jogam um representante de cada equipe nessa "corrida" só de ida. O objetivo é cruzar a linha de chegada primeiro (onde estará o mestre com as duas mãos abertas, esperando que o vencedor bata em uma delas). A cada JÁ que o mestre disser, os cangurus deverão dar um único pulo (o mais distante que conseguem). Como o mestre irá (em algumas vezes) tentar enganar os cangurus, fingindo que vai falar Já e diz só "J...", oi coisas desse tipo, é bem capaz que alguém pule fora da hora. Nesse caso (ou se demorar demais pra pular depois do Já), o jogador deverá voltar ao início e recomeçar a prova, que continua da mesma forma, o mestre falando Já e eles pulando. Ganha quem bater primeiro na mão do mestre, que estará na linha de chegada. Ou seja, quem chegar primeiro (pulando, é claro).

9) BOLADA
Os participantes formam uma roda. Quem estiver com a bola deverá dizer o nome de um participante e jogar a bola pra ele, perguntando uma questão matemática. Ex.: "50 + 20", "14 x 2"... A pessoa que pegar a bola deverá responder a conta e continuar a brincadeira elaborando outra pergunta para a outra pessoa. É eliminado quem deixa a bola cair ou quem erra a conta. Ganha o último que sobrar e não errar nenhuma vez.

10) TÚNELBOL
Jogam duas equipes. Os participantes ficam um atrás do outro com as pernas abertas, formando dois túneis (um para cada equipe). O primeiro da fila passa a bola por debaixo do túnel (passando pela mão de todos) e o que estiver no fim do túnel deverá pegá-la, correr e tomar a frente do túnel, aonde fará o mesmo. Todos terão a sua vez. Vence a equipe cujo primeiro jogador voltar a ocupar a posição inicial.


As brincadeiras acima foram enviadas pela minha amiga virtual Ivonete, que sempre manda coisas maravilhosas.
Espero ter ajudado você. Beijos,
Tia Sara

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Aventais para professoras do berçário

Imagine que você tem um filho pequeno. Você o leva para igreja. Quando chega lá, o recepcionista encaminha vocês para o Departamento Infantil, pois há pessoas capacitadas para cuidar do seu bebê durante o culto ou a Escola Bíblica. Quando vocês entram no berçário, se deparam com uma professora sorridente e com aspecto confiável, vestindo um dos aventais abaixo:



Vai dizer que você não ficaria muito mais confiante em um professor que vestisse esse avental? Eu, sim.
Os aventais são úteis para carregar objetos, identificar os professores e a classe onde atuam, além de fazerem nosso trabalho parecer muito mais profissional.
Eles não precisam ser usados somente pelas professoras do berçário. Podem ser adotados em todo o Departamento Infantil, basta querer. Quanto mais sério tornarmos nosso trabalho na igreja, mais teremos a confiança dos pais e dos próprios irmãos em Cristo.
Que tal adotar essa medida na sua comunidade? Aguardo seu retorno.
Em Cristo,
Tia Sara

quinta-feira, 12 de julho de 2012

As sete necessidades básicas da criança


O livro "As sete necessidades básicas da criança", de John M. Drescher, traz princípios de como pais, pastores, líderes e professores devem agir com os pequenos. Sabendo daquilo de que as crianças precisam, é mais fácil tomar a decisão certa diante das situações. Aqui vai um breve resumo do livro, que é leitura obrigatória para o líder infantil:
1. AS CRIANÇAS PRECISAM DE UM SENTIDO, DE SIGNIFICADO: Os seres humanos necessitam ser notados, apreciados e amados como são, caso devam ter um sentido de significado.  Não conseguiremos viver conosco mesmos se sentirmos que não temos valor ou se não gostamos de nós mesmos.
2.  AS CRIANÇAS PRECISAM DE SEGURANÇA 
Condições que criam insegurança:
1.  Conflitos mal-resolvidos entre os pais que não sabem lidar com as diferenças de opinião.
2.  Mobilidade constante traz dificuldades de ajustamento aos novos locais e pessoas.
3.  Falta de disciplina, de limites estabelecidos.
4.  Ausência dos pais em casa.
5.  Críticas freq- entes provocam sentimento de fracasso e incompetência.
6.  Pais que dão presentes e dinheiro, mas não dispõem de tempo, nem demonstram amor pelos filhos.
7.  Insegurança e ansiedade dos pais.
Condições que criam segurança:
1.  Harmonia, lealdade e comprometimento dos pais em seu casamento.
2.  Certeza do amor dos pais que se concretiza em gestos de afeto.
3.  União na família, para o alcance de metas, gera o senso de estabilidade.
4.  Manutenção da rotina, horário habitual para as refeições e sono.
5.  Disciplina administrada de forma amorosa.
6.  Administração de toque (abraços, colo, carícias, beijos etc.)
7.  Sensação de pertencimento para sentir-se aceita, valorizada e digna de valor.


3.  AS CRIANÇAS PRECISAM DE ACEITAÇÃO: Assim como a saúde do corpo depende da alimentação e de exercícios físicos adequados, a saúde emocional depende da auto-estima, senso de utilidade, aceitação e valorização.
4.  AS CRIANÇAS PRECISAM AMAR E SER AMADAS: A forma como estendemos amor a nossos filhos afetará profundamente a nossa forma de nos relacionarmos com os outros.  Amar e ser amado produz a sensação de pertencimento que produz a segurança necessária para enfrentar a vida.  
5.  AS CRIANÇAS PRECISAM DE ELOGIOS: Tornamos as pessoas belas quando as louvamos e encorajamos com sinceridade.  Precisamos de calor e ternura para mudar para melhor.  Os nossos problemas de identidade são causados pelas críticas.  O elogio não estraga a criança.  Mas, se ela não o receber, passará a buscá-lo de forma errônea.
6.  AS CRIANÇAS PRECISAM DE DISCIPLINA: Disciplinar a criança exige sabedoria, paciência e persistência.  Não basta haver amor por parte dos pais.  Os sentimentos de cordialidade, afeição e amor devem ser temperados com conhecimento, compreensão e auto-controle.  Se a criança tiver liberdade ilimitada, certamente se assustará e se tornará insegura.  A verdadeira liberdade será alcançada quando houver limites.  Estes limites devem ser bem compreendidos e colocados em prática.
7.  AS CRIANÇAS PRECISAM DE DEUS: As primeiras orientações bíblicas para os pais estão em Deuteronômio 6.6-8. Os pais devem ter, em primeiro lugar, comunhão com Deus: conhecer o caminho, mostrá-lo e seguir através dele.  A compreensão do amor de Deus, misericórdia, perdão, aceitação e a verdade da Palavra de Deus resultarão do relacionamento familiar. O treinamento religioso é responsabilidade direta dos pais.  A colaboração e encorajamento dos pais são os pré-requisitos para o desenvolvimento espiritual da criança na igreja.
A instrução deve ser constante, contínua.  Até os quinze anos, a criança normal pode fazer até 500.000 perguntas. A ausência de ensino sobre Deus pode expor a criança a toda sorte de falsos deuses e filosofia. A maior parte da orientação é comunicada através do exemplo.
Que tal comprar este livro? Ele está disponível para venda no site http://www.mundocristao.com.br/produtosdet.asp?cod_produto=10117Boa leitura!
Abraços,
Tia Sara

terça-feira, 10 de julho de 2012

Plano de pontuação das dracmas

Fico sempre surpresa com a criatividade humana. Quando se trata da criatividade da Sandra Mac, moderadora do meu grupo de EBD do Yahoo, passamos a falar de algo infinito. Olha só a idéia que ela teve de um plano de pontuação para as crianças da nossa amiga virtual Juliana: a brincadeira das dracmas.
Funciona assim: no início do trimestre você fixa em sala de aula o cartaz abaixo:
Com ele, é estabelecido quantas dracmas cada item vale, para não haver dúvidas. No caso acima, quem leva a Bíblia e a Revista ganha duas dracmas por cada item; quem faz as tarefinhas, leva um visitante, leva oferta e decora o versículo, ganha uma dracma por tarefa cumprida.
A própria Sandra usou esse recurso em sala de aula, e disse que foi o maior sucesso. Durante o trimestre, ela fez "campanhas-relâmpago", dando alguma missão especial que valia dracmas extras. Ela fez, por exemplo, campanha do quilo, doação de agasalhos e doação missionária. Você pode criar a promoção que desejar. A sugestão da San é que seja feita apenas uma "promoção-relâmpago" por mês.
Para ajudar ainda mais você, professor(a), postei aqui também uma imagem com as dracmas, para você poder imprimir quantas precisar.
Estabeleça um envelope para cada criança, e "deposite" as dracmas correspondentes ao longo do trimestre. No fim dos três meses, faça uma "feirinha" para que elas possam "comprar" produtos com as dracmas. Exemplos de coisas que as crianças amam são doces, lápis coloridos, borrachinhas, apontadores, gibis, marcadores de Bíblia, brinquedos, enfim, tudo em que a sua imaginação conseguir pensar.
Boa campanha para você.
Abraços,
Tia Sara